terça-feira, 6 de março de 2012

O SEXO DELAS PODE EXCITAR O PODER PRIMITIVO, MACHO!

Foto: Andréia Rego Barros, 06/03/2008.
(www.flickr.com)


Playboss: a serviço do assédio

As empregadinhas
que se-cuidem,
o sinhozinho  – 
sujo! – já comeu,
da pequena senzala,
todas as escravas;
e o patrãozinho
(tá limpo, cara!),
 aqui, na fábrica,
já “está armado”.

Quem está sendo
cuidada para ser
coitada, de quatro?
Não há câmara nupcial,
minha camarada. Ele diz:
“Não vai doer nada!”
Mas sejam cuidado!
muitíssimo macha para,
sim, siô, dar tal porrada
na cara da macharada!




(LUIZ FILHO DE OLIVEIRA. Das Bocadas Infernéticas. WEB: Deleitura, 2012.)


7 comentários:

Lucas Holanda disse...

é verdade, Luis!
é foda perceber como temos uma cultura ainda tão machista e senhorial, que nos remete ao tempo dos engenhos.
Alguns retratos disso são uns ditados puramente machistas tal qual: segure suas cabritinhas q meus bodezinhos tão soltos. Já vi muito otário se vangloriando q o filho é "pegador" e, ao mesmo tempo, "segurando" a filha em casa.
Me lembra também uns dizeres de Gilberto Freyre, aquele reacionário-etnocêntrico-fdp, que expressam essa posição do poder trabalhista relacionado ao sexo:
"mulher branca para casar, mulata para trabalhar e preta para fuder."

Luiz Filho de Oliveira disse...

Nossa, Lucas, são "foderosas" essas suas verdades; por isso, o poema grita.

Teuto, welcome to this blog. I will access your blogs and tell my friends to do the same. Excuse me, but my english is very confused. See you at the next pages.

Alê disse...

No entanto,

ainda predomina o machismo,


bjkas

Cristiano Marcell disse...

Prezado Luiz,

Interessante seu poema e delator de um mal para o qual a sociedade não dispensa pos olhos!

Parabéns!

Cynthia Osório disse...

poesia cotidiana!cotidiano ingrato e invisível de muitas trabalhadoras. muy sensível, você, ao poetá-lo!

Luiz Filho de Oliveira disse...

Infelizmente, Alê. Mas a luta ainda está no início; há tantos "rounds".

O problema, Marcell, é superar esse "ver que não vê" e a Lei garantir a integridade das vítimas.

Quem deve fazê-lo visível são as vítimas, mulheres desse dia a dia peverso, Cynthia.

sérgio disse...

Amigo blogueiro, grato pela visita e o cpmentário!!Aqui é bem legal...muita coisa boa!
Abração!