segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

SHE'S NOT A BAD GIRL



Lindsay Lohan no clipe da banda Miggs, em Los Angeles.




Ela (boa) caiu em cama grafitando língua estranja

Ignorante da
língua, na qual
cria ser “má garota”;

na área, ela pintou
de ouvido; foi derrubada
por sua mão numa cela, alcova.

De boca em boca, pois,
deitou-se-lhe rótulo novo e
bed girl – foi amada de todos!




(Luiz Filho de Oliveira. Das Bocadas Infernéticas. WEB: Deleitura, 2012.)




9 comentários:

ღα૨gѳђ ખ૯૨ท૯૮ઝܟ disse...

[ e torna-se fugacidade permanente enqto durar] rs.

abraço

ROGEL SAMUEL disse...

SUA POESIA CADA VEZ MELHOR

Luiz Filho de Oliveira disse...

Esse poema é mesmo maldizente, Margoh. A personagem, a "garota-cama", não é totalmente ficcional, ela também é verdade crua, a q assiti ao vivo. Abraço.

Rogel, vinda de vc, essa sentença me confere uma enorme responsabilidade, a de trabalhar para q minha produção poética, de fato, melhore. Saudações.

Alê disse...

As vezes, mudar de atitude, faz a diferença,



Bjkas

João de Deus "Netto" disse...

Luis, precisando de alguma ilustração para o seu blog, pegue lá no meu PICINEZ.
João de Deus Netto - Designer gráfico, caricaturista e blogueiro piauiense de Campo Maior, radicado em Curitiba.

Luiz Filho de Oliveira disse...

Certamente, Alê. A mudança é uma atitude corajosa. Abraço.

Não tenho dúvida de q precisarei de seu excelente trabalho, meu caro João de Deus Netto. Saudações.

Lucas Holanda disse...

Muito legal, Luiz.
Pois é, ser uma bad girl não tem nada a ver com bed girl...
afinal, as bed girls agradam muitos...

Cynthia Osório disse...

bed girls são meninas boas! ótima sacada!

Luiz Filho de Oliveira disse...

É, Lucas, isso mesmo. Muitos.


Muito boa , essa, Cynthia: boas.