domingo, 20 de maio de 2012

AMAR NA REDE



e-meu.a.mar...


e.te-frequento.rede.em.hiperfrequências:e.telas
e.tinto.meus.impulsos.sobre.teus.acessos:e.teclas
e.macro.mensagens.que.te-navegam:in.loco




@          @          @



inserto

desligada
a máquina no certo
não grava

a grav
           idade desta memória:
salvo em ti quero estar


(LUIZ FILHO DE OLIVEIRA. BardoAmar. Teresina: Edição do Autor, 2003.)


16 comentários:

ROGEL SAMUEL disse...

eu dormia só em rede, mas agora prefiro o seu excelente poema

Marli Franco disse...

Inovador! Especial e rico teu espaço!
um beijo de violetas

Luiz Filho de Oliveira disse...

Rogel, fique à vontade; a casa é sua.

Marli, obrigado. Sinta-se também à vontade.

ROGEL SAMUEL disse...

no interior do Amazonas, oferece-se uma rede para o visitante, depois do almoço... com aquele calor, nada mais apropriado!

Luiz Filho de Oliveira disse...

Me desculpe por não lha oferecer. Mas ela já está armada; depois, um livro; pode deitar.

Júllio Machado disse...

Amar eletronicamente(e-amar) não é amorosamente muito correto, mas pior é não amar...

Luiz Filho de Oliveira disse...

É, Júlio, mas confirmo o que as últimas palavras do último verso do primeiro poema traduzem: IN LOCO!

Arnoldo Pimentel disse...

Gosto muito de poemas assim, que são também visuais.Parabéns.

sérgio disse...

Gostei das sua palavras...poesia é um dom de uma alma que sente além, muito além!
Também escrevo, mas não posto; por enquanto...faço fotos e nelas o lho de poeta se faz presente.
Grato pelo poema e pela visita!
Abração.

ulisses sebrian disse...

Ola! Tudo Bem! Me nome é Ulisses Sebrian
e visitei o seu blog e gostei muito. Entrei como
Seguidor se não se importa. Parabéns pelo seu blog
e boa sorte.
Sou autor de 9 romances disponíveis em meus blogs.
Ah!Também tenho 4 blogs e gostaria que e o visitasse.
E se possível entrar como seguidor. Obrigado
Os meus blogs são:
http://truquedevida.blogspot.com.br/
http://olhosdnoite.blogspot.com.br/
http://melquisarcarde.blogspot.com.br/
http://concientein.blogspot.com.br/

Luiz Filho de Oliveira disse...

Obrigado, Arnoldo. Sempre bem-vindo.

Que legal, Sérgio; então, poeta, desengaveta esses versos.

Ulisses, neste sítio, vc é bem-vindo. Verei seus blogues. Até mais páginas!

ROSIDELMA FRAGA disse...

Seus poemas não são para qualquer um. Por isso, ainda não me atrevi a escrever sobre eles. Este aqui mesmo é excelente. Obrigada pelo livro autografado.

Luiz Filho de Oliveira disse...

Obrigado também, Rosidelma. E fique à vontade, que, aqui, vc sempre é bem-vinda.

Cynthia Osório disse...

amor tecnológico, que moderno! mas amor é coisa antiga, rsrsrs

Luiz Filho de Oliveira disse...

Das antigas, Cynthia, mas que se renova nos novos amores.

Marli Franco disse...

Luiz o Amor seja moderno ou antigo é sempre Amor ilumina e cria,recria e brilha na originalidade da tua lira.
Bela poésis! bjs de violetas